SDN e NFV: Visão Técnica e Prática

Novas tendências marcam a evolução das redes de telecomunicações. O conceito de SDN, ou redes definidas por software e o conceito de NFV, ou virtualização das funções de rede. Entender esses novos conceitos e sua importância para as redes e serviços de telecomunicações é essencial para os profissionais de telecomunicações.

Duas novas tendências marcam a evolução das redes de telecomunicações.

Uma é o conceito de SDN, ou redes definidas por software. Este conceito define uma arquitetura e sua implementação para a configuração dos elementos de rede ao longo de uma cadeia de comunicação a partir da expressão de uma necessidade, incorporada em um descritor do tráfego, que é comunicada aos controladores (locais ou remotos) dos elementos de rede. A sucessão dos elementos de rede atende à expressão dessas necessidades, bem como o controle dos recursos de rede ao longo do caminho do tráfego, facilitam o trabalho de provisionamento do suporte a novos fluxos de tráfego para atender, de forma dinâmica e simplificada, além de controlada, gerenciada e medida, às necessidades dos clientes das redes.

Outra é o conceito de NFV, ou virtualização das funções de rede. Este conceito envolve o controle de funções de rede (tais como roteamento – em redes IP, MPLS, PB, PBB ou Bridged Ethernet, por exemplo – ou de filtragem de pacotes – firewalls, por exemplo – implementação de suporte a QoS, priorização de tráfego e outras) de forma separada do hardware de rede onde são executadas essas funções. As funções assim controladas podem ser implementadas em hardware genérico e controladas em locais centralizados.

Ambos conceitos, para se converterem em realidade, necessitam uma padronização dos processos, dos serviços, dos protocolos de controle e sinalização, das funcionalidades de monitoração e administração e outras. E as funções definidas requerem um controle remoto das redes e seus elementos, em um processo harmônico transacional que consiste em uma orquestração entre os diversos componentes da solução, através de redes, tecnologias, fabricantes e operadores diferentes.

Entender esse novo mundo, entender o objetivo, a aplicação, o escopo e as vantagens desses novos conceitos e sua importância para as redes e serviços de telecomunicações torna-se essencial para os profissionais de telecomunicações dos dias atuais.

Informações

Objetivo
  • Proporcionar aos participantes uma visão clara dos conceitos, aplicações, características e funcionalidades envolvidos com os conceitos de SDN, NFV e Orquestração
  • Conhecer os modelos de arquitetura e os protocolos associados
  • Conhecer a padronização das funcionalidades, serviços, sinalização e protocolos associados a esses conceitos
  • Conhecer os padrões e os diferentes organismos de padronização
  • Entender o estado atual da implementação desses conceitos
  • Conhecer casos concretos através de exemplos de uso e aplicação
Público-alvo

Profissionais de telecomunicações em geral.

Pré-requisitos

Conhecimentos básicos de redes e serviços de telecomunicações e redes de dados.

Ementa
  1. SDN (Software Defined Networking)
  2. A evolução da SDN
  3. Arquitetura, interfaces e pontos de referência na SDN
  4. Modelos de superposição
  5. Formação de cadeias de serviços
  6. Padronização: ONF e OpenDaylight
  7. Aplicações
  8. Estado atual e testes de conceito
  9. NFV (Network Function Virtualization)
  10. Definições relacionadas com NFV
  11. Definições associadas a NFV
  12. O conceito de NFV e sua relação com SDN
  13. Funções de rede virtualizadas (VFN, Virtualized Network Functions)
  14. Uma plataforma aberta para NFV (OPNVF)
  15. Administração e Operação de NFV (MANO)
  16. Casos de uso de NFV
  17. Estado atual e testes de conceito e Hackathon
  18. Orquestração dos serviços
  19. Administração, operação e monitoração (OAM)
  20. Conceitos relacionados com a orquestração
  21. Tecnologias e técnicas relacionadas com a orquestração
  22. Orquestração em redes superpostas
  23. Interfaces de programação da orquestração
  24. O MEF e a padronização da orquestração
  25. Topologia e Orquestração para Aplicações em Nuvem (TOSCA)
  26. Estado atual e o futuro das aplicações da orquestração
  27. Aplicações práticas de SDN e NFV
    • Virtualização de rede de Data Center
    • A central reformulada como um Data Center
    • Redes virtualizadas de operadoras de transporte
    • SD-WAN em redes de operadoras e corporativas
    • Estratégias para novas redes que evoluirão para o fomento da SDN/NVF
    • Estado atual
    • Estudos de caso
Carga Horária
24 horas
Docentes

Cursos relacionados