Em comunicado emitido nesta quinta-feira, 14, o Broadband Forum classificou o movimento como um “marco” que abrirá caminho para a entrega de serviços 5G através de várias redes de acesso como banda larga fixa, WLAN, rádio ou bluetooth. Dessa forma, usuários poderiam alternar entre acessos fixos e móveis sem notar a diferença ou prejuízos na experiência. Segundo o diretor do grupo de trabalho para convergência do fórum, Dave Allan, tal passo é “crucial” para a viabilização de aplicações como carros autônomos ou no ramo da saúde.

As novas especificações devem se tornar parte ou complemento do release 16 do 3GPP, cujo lançamento está previsto para o final deste ano, e incluem o desenvolvimento de um gateway que adapte acessos fixos ao core 5G e também especificações para dispositivos de acessos (como modems de banda larga, roteadores e set-tops) habilitados para a tecnologia de quinta geração. O trabalho de cooperação vai continuar em 2020 e deve incluir outras alianças como a Next Generation Mobile Networks (NGMN), sediada na Alemanha.

Fonte: Teletime

Saiba mais sobre